5 dicas de como congelar alimentos

By 8 de julho de 2020Dicas

O processo de congelar alimentos exige uma série de cuidados especiais para manter o sabor e aspectos originais do alimento e garantir que ele não perca suas propriedades nutricionais.

E as empresas que comercializam marmitas e outros produtos congelados precisam ter ainda mais atenção e seguir as normas de manuseio corretas, assim como as regras de determinação de prazos de validade da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Por isso, separamos algumas dicas de como congelar alimentos que fazem a diferença:

 

Armazenamento dos produtos

O cuidado com os alimentos deve começar desde o armazenamento antes da produção da comida. Frutas, legumes e verduras precisam ser lavadas corretamente e armazenadas em um local separado. Já as carnes e peixes, por exemplo, demandam outro processo: precisam manter-se refrigeradas. Logo, cada grupo precisa estar separado de acordo com suas necessidades, longe da parede e do teto, em recipientes apropriados.

Isso porque é necessário contar com freezers e geladeiras que comportam congelar esses alimentos antes mesmo deles serem usados, com compartimentos e divisões que facilitam o manuseio. É importante que a temperatura máxima não passe dos -18°C, segundo determina a própria ANVISA.

Outros pontos: avaliar as características do alimento faz a diferença no armazenamento correto do mesmo, como observar a sua composição/ingredientes, a exemplo de ervas e especiarias, que podem promover o crescimento de fungos se guardadas de forma incorreta. Assim como atentar-se ao ambiente, com questões de luminosidade, umidade e temperatura, que também influenciam no produto.

Ainda: “O controle de qualidade da matéria-prima ou insumo deve incluir a sua inspeção, classificação, e se necessário análise laboratorial antes de serem levados à linha de fabricação. Na fabricação somente devem ser utilizadas matérias-primas ou insumos em boas condições.” – Portaria Nº 326, DE 30 DE JULHO DE 1997.

Produção do alimento

Todo o processo de produção do alimento também deve ser pensado para atender as necessidades exigidas pelo congelamento. Todo o local precisa estar esterilizado e pronto para garantir que microrganismos prejudiciais à comida e que diminuem seu prazo de validade fiquem longe.

Frutas e verduras, por exemplo, precisam ser lavadas adequadamente. Ao cozinhar e temperar, mais é menos: não exagere no tempero e cozinhe por menos tempo. Produtos termicamente tratados necessitam ser resfriados logo em seguida, para que não ocorra a proliferação de bactérias que estragariam o produto.

Leia também: 5 cuidados essenciais para produção e entrega de marmita

Escolha a embalagem mais adequada

Pode não parecer, mas a embalagem faz toda a diferença ao congelar alimentos. Ela precisa ser um recipiente adequado, com uma boa e possa ir ao freezer a ao micro-ondas, para consumo posterior.

É interessante também que seja transparente e feita de um material adequado para esse fim, como as desenvolvidas pela Prafesta, disponíveis em diferentes formatos e tamanhos. A qualidade da embalagem também é um ponto de atenção, pois deve chegar até o consumidor final em perfeito estado.

Vale lembrar que a embalagem não pode ter sido utilizada anteriormente para qualquer fim que afete o alimento e provoque contaminação do mesmo.

Como congelar alimentos corretamente?

Agora, depois de todos os cuidados tomados acima, é hora de congelar alimentos. E existe uma diferença entre refrigerar e congelar. Esse primeiro processo diminui a proliferação de microrganismos nocivos, enquanto o congelamento interrompe o crescimento dos mesmos.

Logo, esses formatos de armazenamento aumentam o tempo de vida do alimento.  Mas é importante:

  • Seguir o prazo de validade adequado para cada produto, dessa forma não se perde nutrientes e até mesmo o sabor.
  • O processo de congelamento pode amolecer o alimento, por isso a etapa de produção deve estar preparada para cozinhá-lo por menos tempo.
  • Abra o freezer poucas vezes, para evitar choques térmicos e perda da temperatura
  • Conheça o tempo de armazenamento de cada alimento. Vale lembrar que alguns não podem NUNCA receber esse processo de congelamento, como ovos cozidos e maionese
  • Contar com o equipamento adequado também faz toda a diferença.

Cuidados com o transporte

Há alguns cuidados no transporte que garantem o sucesso no processo de congelar alimentos, segundo a PORTARIA Nº 326, DE 30 DE JULHO DE 1997:

“Os veículos de transporte devem realizar as operações de carga e descarga fora dos locais de fabricação dos alimentos, devendo ser evitada a contaminação dos mesmos e do ar por gases de combustão. Os veículos destinados ao transporte de alimentos refrigerados ou congelados devem possuir instrumentos de controle que permitam verificar a umidade, caso seja necessário e a manutenção da temperatura adequada.”

Em casos de dúvidas sobre o processo de congelamento, é válido entrar em contato com a ANVISA ou o órgão regulador do seu município.

 

Marketing

Author Marketing

More posts by Marketing