5 cuidados com os alimentos na hora de vender marmita

By 2 de setembro de 2020Dicas, Embalagens
Cuidados com os alimentos

Quem trabalha com marmitas congeladas sabe: os cuidados com os alimentos são essenciais para garantir uma entrega de qualidade ao cliente, com o sabor e textura esperados.

Por isso, separamos algumas medidas importantes desde o armazenamento até a produção e transporte dos alimentos para garantir a segurança e o alto padrão das marmitas. Afinal, quando falamos de comida, toda atenção é pouca!

Ainda mais se considerarmos que esse setor tem tudo para crescer ainda mais. De acordo com o Sebrae-SP, com base em informações do Portal do Empreendedor, o número de empreendedores no segmento de marmitas aumentou 19,2% do final de 2019 em relação ao primeiro semestre de 2020.

 

Matéria-prima

Um dos cuidados com os alimentos mais importantes para quem produz marmitas é a escolha dos alimentos. Logo após a compra, é preciso atentar-se aos produtos que precisam ser mantidos refrigerados ou armazenados em temperatura ambiente, além de seus prazos de validade.

Outro ponto é a sazonalidade de frutas, legumes e verduras que serão usadas nas marmitas: contar com fornecedores de confiança com produtos frescos faz toda a diferença.

Em relação aos fornecedores, também é preciso observar o comprometimento com prazos e entregas, mix de produtos e marcas disponíveis, o custo-benefício, a credibilidade no mercado, além possibilitar uma operação de qualidade.

Todos esses fatores influenciam no resultado final da sua marmita, que chegará na casa do cliente.

 

Atenção com a higiene

Outro fator essencial para oferecer marmitas de qualidade é o cuidado com a higienização dos alimentos, do começo ao fim. É importante lavar frutas, legumes e verduras logo após a compra em água corrente e até deixar de molho com hipoclorito de sódio, antes de armazená-los, além de contar com recipientes limpos.

O ideal é utilizar uma colher de sopa de hipoclorito de sódio na concentração de 2,0% ou 2,5% e duas na concentração de 1,0% para cada litro de água que será utilizada para lavar esses alimentos.

 

 

Para as pessoas que manuseiam os alimentos: é essencial ter os equipamentos adequados, com luvas e toucas. Além disso, é sempre importante lavar as mãos com frequência e manter todo o local limpo, livre de bactérias e vírus, arejado e organizado. Essas dicas servem para qualquer processo com os alimentos:

Leia também: Embalagens para alimentos: Por que é preciso ter segurança no transporte?

“O local de armazenamento deve ser limpo, sendo os alimentos mantidos separados por tipo ou grupo, sobre estrados distantes do piso, ou sobre paletes, bem conservados e limpos ou sobre outro sistema aprovado, afastados das paredes e distantes do teto de forma a permitir apropriada higienização, iluminação e circulação de ar.”, como consta no portal da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Ainda: os estabelecimentos que lidam com alimentos devem ser licenciados pela autoridade sanitária competente, com a expedição de um alvará sanitário. Isso regulamenta a atuação do estabelecimento.

 

Cuidados com os alimentos: produção

Entre os cuidados com os alimentos, podemos citar também a produção da marmita. Essa etapa é determinante para garantir o gosto de comida caseira que os clientes tanto procuram.

Além da atenção com a higiene, que já citamos acima, é importante conhecer os detalhes sobre os produtos que serão utilizados. Por exemplo, carnes e peixes podem ser preparados com molho para evitar que fiquem muito secos ao serem descongelados, como carne de panela.

Ainda: é importante evitar frituras, que acabam ficando com uma textura “murcha” e afetam o gosto de toda a marmita (a dica é cozinhar ou grelhar os alimentos).

 

O que fazer com a marmita pronta?

Depois de todos os cuidados com os alimentos tomados acima, é hora de congelá-los. Primeiro, escolha uma embalagem que tenha uma boa vedação, esteja limpa e seja adequada para ir ao freezer e micro-ondas. Isso impede a contaminação do alimento, ajuda no armazenamento adequado e oferece praticidade ao cliente. Além disso, alimentos armazenados em embalagens plásticas têm um aumento na conservação.

Depois de terminada a produção da marmita, coloque-a na embalagem e feche-a. Em seguida, leve-a ao congelador ainda quente

Ao conhecer as propriedades de cada alimento utilizado na composição da marmita, é possível estabelecer um prazo para o congelamento.

Leia também: 5 dicas de como congelar alimentos

Isso porque segundo o órgão, quanto maior a temperatura em que a comida está exposta, menor o seu prazo de validade, pois o calor pode provocar reações químicas ou até o crescimento de microrganismos prejudiciais ao alimento.

 

Atenção aos rótulos das marmitas

Há mais um ponto de atenção quando falamos em marmitas: é importante rotular as embalagens com os ingredientes utilizados e o prazo de validade da comida.

Esse é um dos cuidados com os alimentos regulamentado e que deve ser seguido à risca para evitar contaminações e perda da qualidade dos produtos.

 

 

O rótulo também deve conter as informações de armazenamento que deverá ser feito na casa do cliente, bem como o tempo de aquecimento correto para não haver interferência na qualidade e sabor.

Para conferir mais dicas e informações como essas, continue acompanhando nosso blog.

Marketing

Author Marketing

More posts by Marketing